Palestrantes Convidados

Dr. Adrien Durand-Petiteville (Universidade da Califórnia - Campus Davis/ EUA)

O Dr. Adrien Durand-Petiteville obteve o título de M.Sc. da Universidade Paul Sabatier/Toulouse, França em 2008. Em 2012 obteve o título de Ph.D. do Laboratório para Análises e Arquitetura de Sistemas do Centro Nacional de Pesquisas Científicas (LAARS/CNRS) de Toulouse, França. Em 2013, foi bolsista de pós-doutorado e professor na Universidade de Tecnologia de Queensland, Brisbane/Austrália. Desde 2014 atua como pós-doutorando no Departamento de Engenharia Biológica e Agrícola da Universidade da Califórnia/Campus Davis (EUA) com dedicação em pesquisas no desenvolvimento de soluções de automação para a colheita e problemas pós-colheita.

Dr. Ariel Vicente (Universidad La Plata/Argentina)

Engenheiro Agrônomo e Dr. em bioquímica pela Universidade La Plata/Argentina com mestrado em biologia vegetal pela Universidade da Califórnia em Davis/EUA e especialização em manejo pós-colheita pela Universidade Nacional de Rosário, Argentina. Atualmente o Dr. Ariel Vicente é professor na disciplina Agroindústria da Universidade La Plata e é um investigador independente do Conicet/Argentina e que ainda atua como Coordenador Nacional da Secção Tecnologia e Ciência de Alimentos do Ministério de Ciência e Tecnologia da Argentina. O Dr. Ariel é editor da revista científica Journal of Experimental Botany (editada no Reino Unido). Em sua atuação profissional orientou e co-orientou 20 teses de graduação e mestrado e cinco teses de doutorado. Como autor contribuiu em mais de 70 trabalhos científicos, 13 capítulos de livros e 200 apresentações de trabalhos científicos em congressos na área das ciências dos alimentos, fisiologia vegetal e biología e tecnología pós-colheita. Ainda, no transcurso da atuação profissional avaliou mais de 500 trabalhos em 50 revistas científicas internacionais e cerca da 400 projetos de pesquisa. O Grupo de Investigação em Tecnologia Pós-Colheita (GITeP) a que pertence o Dr. Ariel está orientado para identificação dos fatores que contribuem para deterioração de frutas e hortaliças e na busca de metodologías para controlar e reduzir as perdas pós-colheita de alimentos.

Prof. Auri Brackmann (Universidade Federal de Santa Maria, RS, Brasil)

Prof. Auri é graduado em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Maria (1978), mestrado em Agronomia pela Universidade Federal de Pelotas (1984) e doutorado em Ciências Agrárias pela Universität Hohenheim (1990), Alemanha. É professor titular da Universidade Federal de Santa Maria na área de Fruticultura e Fisiologia pós-colheita de produtos vegetais. Como pesquisador Nível 1 do CNPq atua em pesquisa sobre os seguintes temas: armazenamento refrigerado e em atmosfera controlada, além de fisiologia e qualidade pós-colheita de frutas hortaliças e grãos. Orientou 46 alunos de pós-graduação (mestrado e doutorado), publicou mais de 300 artigos em periódicos científicos e tem seis patentes que envolvem técnicas de armazenamento em atmosfera controlada. Idealizou e hoje é o coordenador do Núcleo de Pesquisa em Pós-colheita da Universidade Federal de Santa Maria.

Dra. Claudia Fabrino Machado Mattiuz (Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo /ESALQ-USP)

Engenheira Agrônoma pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Câmpus de Jaboticabal. Realizou Doutorado e Pós-Doutorado em Agronomia, área de Concentração em Produção Vegetal pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Atualmente é Docente da Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo – ESALQ/USP onde desenvolve pesquisas na área de plantas ornamentais, paisagismo e conservação pós-colheita de flores de corte.

Dr. Charles Wilson (World Food Preservation Center/USA)

A carreira professional do Dr. Charles Wilson se estende por mais de 15 anos em duas universidades americanas de renome: a University of Arkansas e a Ohio State University. Após este período o Dr. Wilson atuou por 37 anos no Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e nos últimos 7 anos o Dr. Wilson dedicou-se à consolidação do World Food Preservation Center. O Dr. Wilson foi autor de mais de 250 publicações científicas, 20 depósitos de patentes e seis livros. Na organização de eventos foi convidado a organizar e coordenar 10 simpósios internacionais e apresentou trabalhos em outros 10 simpósios. Foram, na carreira, mais de 40 aulas em 22 estados e 11 países além de liderar seminários e discussões com estudantes de 10 grandes universidades. Dr. Wilson organizou três workshops internacionais no âmbito do Fundo Binacional de Desenvolvimento e Pesquisa (BARD) em preservação de alimentos por meios biológicos e teve participação decisiva no registro do primeiro biofungicida para controle de doenças pós-colheita registrado no EPA (Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos).

Dr. Eduardo Tondo (Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos/ ICTA-UFRGS)

Professor Titular do Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos (ICTA/UFRGS), onde ministra as Disciplinas de Microbiologia de Alimentos e Controle de Qualidade em Indústrias de Alimentos. Mestre em Microbiologia Agrícola e do Ambiente e Doutor em Ciências (UFRGS), com Tese em Microbiologia de Alimentos e APPCC. Tem estágios e aperfeiçoamentos profissionais na Università Degli Studi di Sassari (Itália), Norvegian Veterinarian Institute (Noruega) e Department of Food Safety and Food Quality of Ghent University (Bélgica). Membro do CODEX ALIMENTARIUS no comitê Food Hygiene - Brazil. Foi Vice-Diretor do ICTA e Coordenador do Curso de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos (PPGCTA/UFRGS). Foi representante brasileiro do Projeto VEG-I-TRADE da Comunidade Europeia de 2010 a 2014. Foi palestrante do International Training Program on Food Safety Quality Assurance System and Risk Analysis, promovido pela Ghent University, Bélgica. É líder do Grupo de Pesquisa Microbiologia de Alimentos no CNPq, Editor Associado da Brazilian Journal of Microbiology, Coordenador do Brazil Regional Office do Journal of Infection in Developing Countries (JIDG). É Professor e Orientador de Pós-Graduação em nível de Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado. É revisor de 26 periódicos científicos e tem 100 publicações científicas nacionais e internacionais. Autor do Livro Microbiologia e Sistemas de Gestão da Segurança de Alimentos. Foi revisor técnico de tradução do Livro Microbiologia de Alimentos (Jay, 2002), Microbiologia da Segurança dos Alimentos (Forsythe, 2002 e 2013) e de normas da European Hygienic Engineering and Design Group (EHEDG). Tem atuado fortemente como consultor de órgãos de regulação de alimentos e em dezenas de indústrias de alimentos e serviços de alimentação. Foi especialista do Bureau Veritas Certification por vários anos e já orientou mais de cinco dezenas de planos Hazard Analysis and Critical Control Points (HACCP) em indústrias de alimentos, serviços de alimentação e indústrias de alimentação animal.

Dr. Jeffrey K. Brecht (University of Florida/ EUA)

O Dr. Jeffrey K. Brecht recebeu título de bacharel em Biologia pelo Whittier College em 1979 e no ano de 1984 foi titulado Ph.D. em Fisiologia Vegetal pela Universidade da Califórnia, Davis. Desde 1984 ocupa cargo docente na Universidade da Flórida em que o programa de pesquisa envolve estudos de colheita, manuseio, armazenamento, transporte e os processos fisiológicos e metabólicos relacionados ao desenvolvimento, maturação e senescência de espécies hortícolas. O Dr. Brecht tem ainda atividades de extensão em pós-colheita no estado da Florida e leciona em nível de pós-graduação a disciplina de Princípios de Pós-Colheita em Horticultura.  O Dr. Brecht é o diretor do Centro de Distribuição e Varejo de Alimentos (CFDR) da Universidade da Flórida que congrega pesquisadores em ciências agrárias e engenheiros com empresas envolvidas na distribuição e venda de produtos perecíveis para estabelecimento de pesquisas multidisciplinares. Como diretor do CFDR tem interações com associações de produtores, embaladores e distribuidores, importadores e exportadores, processadores e varejistas para disponibilizar informação sobre os avanços no manuseio de alimentos perecíveis. O Dr. Brecht está também envolvido em projetos internacionais de pesquisa e extensão pós-colheita na América Central e América do Sul, Ásia e África. Ele é autor de mais de 500 publicações técnicas, incluindo 160 artigos em revistas científicas. Foi nomeado professor da Fundação de Pesquisa da Universidade da Florida em 2002, membro da American Society for Horticultural Science em 2006 e membro honorário da Florida State Horticultural Society em 2014.

Dr. Jung Song (Kentville Research and Development Centre, Agriculture and Agri-Food Canada/ Canada)

Dr. Jun Song é pesquisador sênior no Centro de Pesquisas e Desenvolvimento do Departamento de Agricultura e Alimentos/Governo do Canadá (AAF) em Kentville, Nova Escócia. O Dr. Song recebeu o título de Ph.D em 1994 da Universidade de Hohenheim, Alemanha. Logo após a titulação desempenhou trabalhos em nível de pós-doutorado em fisiologia pós-colheita e bioquímica de frutíferas na Michigan State University, EUA. Incorporou-se como pesquisador ao AAFC em 2001. Dr. Song é especializado em bioquímica de compostos aromáticos, fisiologia pós-colheita e bioquímica de espécies frutíferas e olerícolas para manutenção e melhoria dos atributos de qualidade destas espécies.  O Dr. Song organizou a plataforma de pesquisa em proteômica/´omicas` no AAF como foco em produtos hortícolas e alimentícios. Está liderando vários projetos de pesquisa em nível nacional aplicando técnicas ´ômicas´ para identificar o mecanismo de controle e identificar biomarcadores para complexo aromático, textura, amadurecimento e distúrbios fisiológicos in frutíferas e olerícolas. O Dr. Song foi eleito coordenador do grupo de trabalho de pós-colheita da Sociedade Americana de Ciências Hortícolas e é membro do comitê biologia pós-colheita do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (NE-1336).

Prof. Jorge de Souza (Faculdades do Vale do Gorutuba/ Brasil)

Engenheiro Agrônomo graduado na ESALQ-USP, tem especialização em Gestão Estratégica de Negócios, é sócio diretor da Attivo Consultoria & Treinamentos Ltda. Ao longo de 35 anos de vida profissional, foi Líder de Operações na Zeneca e na Dow AgroSciences, na área de sementes e biotecnologia, participando ativamente na construção de novos desenhos organizacionais e processos de trabalho, utilizando inúmeras ferramentas de gestão como Six Sigma e Design Thinking. Empresário do agronegócio, foi sócio proprietário da Agropecuária Paquetá atuando como produtor na fruticultura irrigada para os mercados interno e externo. Foi presidente da Frutvale – Cooperativa dos Fruticultores do Vale do Verde Grande e também da Abanorte – Associação Central dos Fruticultores do Norte de Minas na Região do Jaíba. É parceiro do SEBRAE na área de fruticultura e como facilitador do Seminário EMPRETEC desenvolvido pela ONU. Professor do curso de Administração da FAVAG – Faculdades do Vale do Gorutuba em Janaúba-MG, atualmente, é o lìder do Projeto Setorial Apex-ABRAFRUTAS nas áreas de inteligência competitiva e promoção internacional das frutas brasileiras. É também responsável pela área técnica na mesma associação.

Dr Luiz Antônio Fayet (Consultor para Logísitca e Infraestrutura de Transportes)

Luiz Antonio Fayet, é economista formado pela Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Nas atividades profissionais o Dr. Fayet ocupou o cargo de Professor Titular em Geografia Econômica na UFPR. Da docência passou para ocupar cargos na administração pública do estado do Paraná tendo sido Presidente do Banco de Desenvolvimento do Estado do Paraná e Secretário Geral-Adjunto do Ministério da Fazenda. Ocupou mandato legislativo de Deputado Federal pelo estado do Paraná entre 1993 a 1997. O Dr. Fayet foi Diretor de Crédito Rural e Presidente do Banco do Brasil e também já ocupou o cargo de Presidente do Banco do Estado do Paraná e membro do Conselho da Autoridade Portuária de Paranaguá e Antonina como representante da Associação do Comércio Exterior do Brasil. Atualmente o Dr. Fayet atua como consultor para assuntos de economia nas áreas de planejamento estratégico, logística e análise de riscos. Atua também como consultor para Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) para questões de logística e infraestrutura e representa a Confederação na Associação do Comércio Exterior do Brasil, no Conselho da Associação Nacional dos Usuários de Transporte de Carga, na Comissão Permanente Nacional Portuária e na Comissão para Escoamento de Safras do Ministério da Agricultura e neste ministério também representa a CNA como membro da Câmara de Infraestrutura e Logística. O Dr. Fayet representa ainda a CNA na Conaportos da Secretaria Especial de Portos e no Fórum do Transporte de Cargas Rodoviárias do Ministério dos Transportes.

Dr. Luis Cisneros-Zevallos (Texas A&M, EUA)

O Dr. Luis Cisneros é Engenheiro de Alimentos pela Universidade Nacional Agrária em La Molina, Peru. Obteve o título de M.Sc. e Ph.D. em ciência dos alimentos pela Universidade da Califórnia, Davis (EUA). Atualmente é professor da Universidade A&M do Texas (EUA) onde atua no Departamento de Horticultura com atuação no programa de pós-graduação em Ciência dos Alimentos e no programa de Ciência Vegetal Ambiental. O Dr. Cisneros lidera o laboratório de Pesquisa em Plantas Bioativas e Bioprocessamento dedicando as pesquisas à descoberta de compostos bioativos de plantas e pós-colheita com ênfase na biossíntese de metabólitos secundários em plantas sobre condições de estresse e na interação entre microorganismos e superfície de plantas. O Dr. Cisneros tem mais de 100 artigos científicos em revistas científicas e capítulos de livros com mais de 8300 citações. Foi orientador de mais de 20 estudantes de doutorado e mestrado e recebeu além de 80 pesquisadores visitantes em seu laboratório e proferiu mais de 100 palestras convidadas em conferências e seminários nos EUA, América Latina, Europa e Ásia. As pesquisas do Dr. Cisneros geraram fundos e contratos de colaboração de aproximadamente 8 milhões de dólares americanos.

Dr. Luis Luchsinger Lagos (Faculdade de Ciências Agronômicas da Universidade do Chile/ Chile)

Engenheiro Agrônomo formado pela Universidade do Chile em 1988 e Ph.D. em fisiología pós-colheita pela Universidade de Maryland (EUA) em 1996. Atualmente é Professor Associado da Faculdade de Ciências Agronômicas da Universidade do Chile. Ocupa o cargo de Vice-Diretor do Centro de Estudos Pós-Colheita (CEPOC) desta mesma Faculdade de Agronomia. O Dr. Luchsinger é especialista em manejo e qualidade pós-colheita de frutas de exportação e cadeia de frio com ênfase em uva de mesa, frutos de caroço, pequenas frutas, abacates e cítricos. Especialista e Perito Legal para qualidade pós-colheita de frutas de exportação e transporte marítimo. O Dr.   Luchsinger, desde 2014, é o representante do Conselho de Reitores das universidades chilenas no Comitê do Codex Alimentarius de Frutas e Hortaliças.

Dr. Majeed Mohammed (Fundação para Educação Pós-Colheita, Trinidad & Tobago)

Dr. Majeed Mohammed atua na área de fisiologia pós-colheita sendo Professor Senior na Faculdade de Produção de Alimentos na Universidade das Índias Ocidentais (UWI) em Trinidad & Tobago há 30 anos. Após conclusão do Bacharelado na UWI em 1977, concluiu o M.Sc. and Ph.D. in fisiologia pós-colheita na Universidade de Guelph no Canadá em 1984 e na UWI em 1992, respectivamente. Atualmente ocupa uma posição no Conselho Diretor na Fundação de Educação Fisiologia Pós-colheita dos Estados Unidos e também no Painel de Especialistas na UN/FAO na America Latina e Caribe em prevenção e redução de perdas e desperdícios de alimentos.

Dra. Marthe de Boevre (Ghent University/ Bélgica)

A Dra. Marthe De Boevre titulou-se em 2013 pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas com a tese de doutorado "Riscos químicos relacionados a alimentos e rações contendo micotoxinas ocultas de Fusarium". É gerente de qualidade (ISO / EN 17025) do Laboratório de Análise de Alimentos, garantindo a mais alta qualidade de resultados tanto no trabalho quanto na pesquisa. Até o momento, ela é coordenadora das linhas de pesquisa "micotoxinas e saúde humana" e "micotoxinas e ocorrência" dentro da estrutura de pesquisa do Laboratório. A Dra. Marthe De Boevre investiga o impacto das multi-micotoxinas na saúde humana, portanto, coordena muitos projetos de pesquisa nacionais e internacionais. A Dra. Marthe De Boevre é orientadora de duas teses de doutorado defendidas e está, atualmente, supervisionando 8 trabalhos de doutoramento. Seu trabalho está publicado em 50 artigos científicos A1 e 3 capítulos de livros. Ela também é membro do Conselho de Pesquisa da Universidade de Ghent e está envolvida na Comissão de Internacionalização da Faculdade de Ciências Farmacêuticas. Ela é editora do World Mycotoxin Journal e revisora de manuscritos em muitas revistas científicas com comitê editorial como os journals: Toxins, Toxicology Letters, Food and Chemical Toxicology. No momento, um grande foco está direcionado para a coordenação do MYTOX-SOUTH, juntamente com a Prof. Dr. Sarah De Saeger. O projeto MYTOX-SOUTH é uma parceria intercontinental para melhorar a segurança alimentar e os alimentos seguros por mitigação de micotoxinas em nível global. Esta parceria multidisciplinar bem estruturada, que lida com todos os aspectos conhecidos de micotoxinas e problemas de fungos toxigênicos deverá fornecer as estratégias e soluções mais adequadas para diferentes partes interessadas.

Dr. Patrick Brecht (Presidente PEB Commodities, Inc.)

O Dr. Patrick Brecht detém o titulo de Ph.D. da University of California, em Davis/EUA na área de fisiologia de plantas com ênfase em biotecnologia pós-colheita. Exerceu atividade docente na Cornell University, também nos EUA onde lecionou a disciplina de Química dos Alimentos e em nível de pós-graduação Biotechnologia Pós-colheita. Em sua carreira de mais de 35 anos, o Dr. Brecht esteve ativamente envolvido no manejo internacional e doméstico, armazenagem e transporte de produtos perecíveis. E, sobretudo, publicou recomendações sobre estes assuntos para os mesmos produtos sendo autor de, por exemplo: Shipping Special Commodities (transporte de commodities especiais), Marine Container Transport of Chilled Perishable Produce (transporte maritimo em containers de produtos perecíveis refrigerados), Refrigerated Trailer Transport of Perishable Products (transporte terrestre refrigerado de produtos perecíveis), Air Transport of Perishable Products (cargo aéreo de produtos perecíveis). Publicou capítulos em livros sobre Innovations in Transportation and Modified and Controlled Atmospheres for the Storage, Transportation, and Packaging of Horticultural Commodities (inovações no transporte e modificação e controle de atmosfera para armazenagem, transporte e embalamento de produtos hortícolas) e também publicou um livro sobre manejo da atmosfera e o Mango Postharvest Best Management Practices Manual (manual de melhores práticas de manejo pós-colheita de mangas). Mais recentemente, o Dr. Brecht foi co-editor e autor do US FDA Food Safety Modernization Act STF Final Rule Summary and User Guide (lei de modernização de alimentos seguros dos EUA/FDA – guia do usuário e resumo da regra finalizada do STF), do Refrigerated Transportation Best Practices Guide (guia de melhores práticas de transporte refrigerado) e do FDA Food Safety Compliance guide (guia de conformidade de alimentos seguros do FDA). O Dr. Brecht foi autor de um capítulo em livro texto a ser publicado em breve sobre transporte de produtos perecíveis e, no momento, está reescrevendo e sendo co-autor do USDA HB 669 intitulado Protecting Perishable Foods during Transport by Truck (proteção de alimentos perecíveis no transporte terrestre). O Dr. Brecht também atuou como palestrante convidado em eventos na Australia, Asia, Brasil, América do Norto, Hawai, Europa e América do Sul. Ministrou oficinas sobre qualidade, manejo, segurança de distribuição de produtos perecíveis. Ademais ministrou treinamentos em produtos perecíveis, tecnologias de refrigeração e atmosfera e transporte para supervisores e inspetores de mercados domésticos e internacionais de produtos perecíveis. O Dr. Brecht também auxiliou em capacitações executivas para multinacionais envolvidas com produtos perecíveis e tecnologias de refrigeração incluindo delineamento e construção de equipamentos de transporte marítimo e terrestre. O Dr. Brecht também foi co-fundador co-gerente da Unifresh LLC (agora denominada BV Fresh), uma empresa de inspeção e vistoria global baseada na internet e especializada em verificação e análises de produtos perecíveis. O Dr. Brecht é membro científico do conselho consultivo da Global Cold Chain Alliance (GCCA = aliança global da cadeia de frio). A GCCA é composta pela International Association of Refrigerated Warehouses (associação internacional de unidades armazenadoras refrigeradas), pela World Food Logistics Organization (organização mundial de logística alimentar), pela International Refrigerated Transportation Association (associação internacional de transporte refrigerado) e pela International Association for Cold Storage Construction (associação internacional para construção de unidades de refrigeração). Atualmente, o Dr. Brecht ocupa a presidência da PEB Commodities, Inc., uma empresa internacional de serviços especializada em consultoria, workshops e enfoques forenses.

Prof. Ricardo Ayub (Universidade Estadual de Ponta Grossa/ Brasil)

O Prof. Ricardo Ayub é formado Eng. Agrônomo, em 1987, pela Universidade Federal de Viçosa, MG. Obteve o título de Mestre em Fitotecnia em 1990 pela mesma universidade e título de Doutor, em 1995, em Biologia Celular e Molecular pela Escola Nacional Superior de Agronomia de Toulouse, França. O Prof. Ricardo tem curso de pós-doutorado em biotecnologia em 2007 e em armazenagem de frutos na Alemanha em 2012. Atualmente é Professor Titular da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), PR. A experiência do Prof. Ricardo tem ênfase em fisiologia de plantas cultivadas com atuação principalmente em temas relacionados a fruticultura, biotecnologia, fitotecnia, cultura de tecidos e fitorreguladores. Ocupou o cargo de Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Agronomia por dois períodos e atualmente é diretor da Agência de Inovação e Propriedade Intelectual da UEPG. As pesquisas do Prof. Ricardo estão voltadas à regulação hormonal da maturação de frutos climatéricos e não climatéricos utilizando como modelo de estudo morangos e melões.

Dr. Víctor Hugo Escalona Contreras (Universidade do Chile/ Chile)

Dr. Víctor Hugo Escalona Contreras é formado em 1988 Engenheiro Agrônomo pela Universidade do Chile. Realizou, entre os anos de 1999 e 2003, os estudos de doutorado no Grupo de Pós-Colheita e Refrigeração (GPR) da Universidade Politécnica de Cartagena (UPCT) e no CEBAS-CSIC de Murcia, Espanha. Posteriormente, entre 2004 e 2006, teve um estadia pós-doutoral no Laboratório de Tecnologia Pós-Colheita da Universidade Católica de Leuven, Bélgica e se incorporou como investigador contratado no GPR-UPCT pelo programa Juan de la Cierva do Ministério da Educação da Espanha nos anos 2006 e 2007. O Dr. Víctor é um acadêmico do Departamento de Produção Agrícola da Faculdade de Ciências Agronômicas da Universidade do Chile desde 1999 a que se incorporou em dezembro de 2007 para assumir o cargo de Diretor do Centro de Estudos Pós-Colheita (CEPOC). Tornou-se Professor Titular em 2017 e nos últimos anos coordenou projetos públicos de pesquisa, desenvolvimento e transferência de tecnologia nos temas de produção controlada, manuseio de vegetais, bem como no processamento, conservação e transporte de frutas e vegetais. O Dr. Víctor tem desenvolvido projetos de cooperação Universidade/empresas privadas sobre a aplicação de tecnologias pós-colheita de frutas frescas e é coordenador da Rede Internacional Cyted Hortifresco dedicada a produtos artesanais da IV e V gama em que participam os principais grupos de pesquisa pós-colheita da América Latina e Espanha. Além desta rede, o Dr. Víctor colabora em outras redes Ibero-Americanas relacionadas à conservação e monitoramento da qualidade de frutas durante o transporte e comercialização. Dirigiu mais de 60 trabalhos de conclusão para o curso de Engenharia Agronômica e 20 dissertações de mestrado no Programa de Ciências Agropecuárias. É professor do Programa de Doutorado de Nutrição e Alimentos e de Ciências Silvoagropecuárias da Universidade do Chile e autor de mais de 250 publicações técnico-científicas.

Dr. Wojciech J Janisiewicz (United States Department of Agriculture/ EUA)

O Dr. Janisiewicz passou a maior parte de sua carreira de três décadas pesquisando alternativas aos fungicidas sintéticos para controlar podridões pós-colheita de frutas. A busca entre a microflora natural de frutos por antagonistas contra doenças pós-colheita resultou nos mais eficazes antagonistas bacterianos e de leveduras. Esta abordagem foi adotada com sucesso por outros cientistas e tem sido a base para o desenvolvimento de mais de 20 programas semelhantes em todo o mundo. O Dr. Wojciech desenvolveu um sistema muito eficaz em maçãs e peras, o que resultou no desenvolvimento do primeiro produto comercial de biocontrole bacteriano, BioSave, eficaz contra doenças pós-colheita de frutas. O uso comercial de BioSave (Jet Harvest Solution, FL) tem aumentado constantemente desde a introdução em larga escala em 1996, e seu uso se expandiu para cerejas, batatas, batata doce e beterraba, tornando-o o produto biológico de maior sucesso no controle de doenças pós-colheita em produtos hortícolas.
O Dr. Janisiewicz identificou um composto ativo, a pirrolnitrina, produzido por um dos antagonistas e demonstrou que o composto sozinho podia ser utilizado para controlar doenças pós-colheita de frutos e flores de corte (Patente US N ° 4.975.277). A Syngenta desenvolveu o análogo deste composto, o fludioxonil que atualmente é o fungicida amplamente utilizado para o controle de podridões de frutas após a colheita. O Dr. Wojciech idealizou e demonstrou que a aplicação de agentes bacterianos ou leveduras para controlar doenças pós-colheita e bacteriófagos pode reduzir o risco de contaminação alimentar em humanos a partir de frutos contaminados. Ele também caracterizou microflora bacteriana e de leveduras em ameixas e nectarinas, desenvolveu um método para selecionar antagonistas contra infecções latentes em frutas, e encontrou, pela primeira vez, resistência em maçãs a doenças pós-colheita em germoplasma de maçãs silvestres do Cazaquistão. Mais recentemente, em colaboração com um horticultor e entomologistas, desenvolveu uma tecnologia PhylloLux que combina o uso específico da irradiação UV-C seguida pela aplicação de agentes de controle biológico para o controle de doenças, ácaros e insetos em morangos com grande potencial para uso em outras culturas.
As pesquisas do Dr. Janisiewicz lhe renderam reputação mundial e que resultou em muitos convites para apresentar palestras em reuniões nacionais e internacionais e escrever capítulos de livros e tem despertado o interesse pela indústria em comercializar suas pesquisas e pedidos de consultoria para programas na academia e na indústria. Muitos pesquisadores de várias partes do mundo que vêm trabalhar em seu laboratório e seu trabalho foi descrito em vários livros, incluindo o clássico livro de texto, "Plant Pathology" por G. Agrios (2005), e seu artigo de revisão na Annual Review of Phytopathology (2002) está entre os 10 artigos mais citados desta revista. O Dr. Wojciech é agraciado da Secretaria de Agricultura dos EUA e do Consórcio de Laboratórios Federais de Tecnologia.